segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Mas D’age é o quê?

video

"Até Ao Mar" - ao vivo no Teatro Azul

D’age surgiu em 1984 num concerto no Bar Copázio em Almada.
Este bar, propriedade de pessoas que davam importância às artes, foi durante alguns anos referência e lugar de novidades artísticas, música, pintura, poesia, etc.
O ambiente era muito interessante.

Na cave, muitas vezes cheia até ao cimo das escadas tocaram projectos musicais diversos, alguns dos quais iriam apresentar-se no Rock Rendez Vouz, a catedral da música nova feita em Portugal nos anos 80.
D’age foi dos primeiros. Gargaté, um músico influenciado por Durutti Column, Agoracolora, entre outros, começaram a apresentar as suas canções ali.

O concerto não foi famoso. Apesar de alguma experiência com covers, sobretudo da música americana e inglesa, no momento decisivo o medo tomou conta dos dedos e da voz e pronto, à semelhança de tantos músicos, hoje ricos e famosos, a coisa não foi muito convincente.

Mas o que é que quer dizer D’age? Perguntava-se na altura e ainda há quem tenha curiosidade.
D’age, tem o sentido “agir” e “tempo”. Digamos que adiantar mais ideias é complicar e não é isso que se quer.
Agir no tempo.
Não tem que ser forçosamente uma banda.
Não é obrigatório que seja rock, pop ou outro género específico.
Apenas tem que fazer sentido e dar prazer.